A ciência divide-se: o ponto G é ou não um mito?

Um novo estudo vem argumentar que o tão cobiçado ponto G e o orgasmo vaginal não existem. Verdade ou não, o sexólogo Fernando Mesquita esclarece que, se há ponto a explorar, é o clitóris. Estávamos em 1950 quando o médico Ernst Grafenberg identificou o ponto G. Desde então, homens e mulheres de todo o mundo têm procurado insistentemente por esse “botão do prazer” feminino. Mas a demanda pode revelar-se infrutífera, dado que um novo estudo vem sugerir que o ponto G, afinal, não existe. A mesma lógica aplica-se também aos orgasmos vaginais, mas já lá vamos. O estudo é da autoria dos sexólogos Vincenzo Puppo e Giulia Puppo, do Centro Italiano de Sexologia da Universidade de Florença e foi publi

JÁ LEU ALGUM ROMANCE ERÓTICO?

Se não, talvez esteja na hora de o fazer. Especialistas confirmam que a literatura erótica estimula a líbido e melhora a vida sexual dos casais Não é por acaso que depois do famoso romance erótico de Erika Leonard James, «As Cinquenta Sombras de Grey» ter sido adaptado à tela de cinema, as mulheres tenham ficado mais despertas para o sexo... Segundo um estudo realizado recentemente em Espanha, pela consultora TNS, 60% das mulheres diz ter aprendido «coisas novas», 35% consideram haver «um antes» e «um depois» na sua vida sexual. Cerca de 33% aumentaram mesmo a frequência das relações sexuais. As evidências provam que as histórias eróticas, em livro ou em filme, são excelentes afrodisíacos e

DESTAQUES
Novidades do Blog
Arquivo
Tags
Veja também:
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square

Campo Grande, N. 4, 6º Dt

1700-092 Lisboa

Tel: 969091221

  • Facebook Social Icon
  • Blogger Social Icon